Início Editoria Economia

Economia

Os movimentos estratégicos da China, por Luis Nassif

Outro movimento relevante é o esforço chinês para internalizar tecnologias estratégicas. Esse esforço aumentou desde que países ocidentais passaram a dificultar o acesso da China a tecnologias avançadas.

Porque os jornais não conseguem mais inovar, por Luis Nassif

Temas relevantes de política, economia, sociedade, passaram a ser padronizados. O repórter sai para a cobertura já amarrado a bordões convencionais.

Presidente do BNDES compra mansão no mesmo bairro de Flávio Bolsonaro

Embora sede do banco público fique no Rio de Janeiro, Gustavo Montezano gastou R$ 4 milhões para se instalar em Brasília

Setor cultural empregou 4,8 milhões de pessoas em 2020

Dados do IBGE indicam que 700 mil pessoas perderam emprego com a pandemia; 4,8 milhões de pessoas trabalhavam com cultura na ocasião

Raio X: IPCA anual é o maior dos últimos 18 anos

Entra-se no dilema de Sofia: qualquer desafogo na renda resultará em aumento de preços, para compensar a alta dos insumos; qualquer redução dos preços de comercializáveis resultará em melhora na margem das empresas, não em redução de preços. A soma final é a estagflação contratada,

O fim da taxa Libor como referência para os mercados; assista

Referencial deve sair de cena em 31 de dezembro, mas não se sabe ao certo o que vai acontecer daí em diante

IPCA sobe 0,95%, maior percentual desde 2015

Apesar do recorde, inflação oficial perdeu força ante o apurado em outubro, segundo IBGE; variação em 12 meses soma 11,02%

A queda continuada da indústria, por Luis Nassif

Desde outubro de 2020, houve uma queda de 6,2% no Brasil como um todo. E alta em apenas dois estados, Espirito Santo (6%) e Rio de Janeiro (7.9%).

Produção industrial recua 0,6%, aponta IBGE

A queda foi pequena porque nove dos 15 estados da pesquisa tiveram alta no período, com Nordeste apresentando 5,1% de alta, Mato Grosso com 4,8% e Ceará com 4,1%. Goiás manteve os níveis anteriores.

O choque de juros em uma economia em coma, por Luis Nassif

Eventual efeito sobre os juros se dá por vias tortas. Aumentando os juros internos, aumenta o fluxo de entrada de dólares, para se beneficiar das taxas. Entrando mais dólares, há uma apreciação do câmbio. Havendo, o capital financeiro ganha duas vezes: com as taxas de juros internas e com o fato do dólar, na saída, estar mais barato do que o dólar na entrada.

Selic, taxa básica de juros, vai para 9,25% ao ano

Com taxa de juros tão alta, a indústria não tem estímulo, o crédito fica proibitivo, a economia estaca.

TCU adia avaliação da privatização da Eletrobras

Em derrota do governo Bolsonaro, ministro relator não entrega voto aos colegas e retira assunto da pauta da corte

1,8 milhão de pedidos de benefício aguardam retorno do INSS

Total de requerimentos efetuados ficou praticamente estagnado em 2021, muito por conta da falta de servidores públicos para atendimento

Bolsonaro usa Auxílio Brasil para diminuir rejeição com a economia

Buscando reparar a imagem negativa da gestão econômica, Bolsonaro decide pagar a primeira parcela do Auxílio Brasil neste mês de dezembro

Mais uma elevação da Selic, por Paulo Kliass

Em outras palavras, essa nova decisão do COPOM revela-se como um obstáculo a mais à recuperação tão necessária do investimento e um impedimento à superação do quadro de estagnação e recessão que já dura desde 2015.

Raio X da indústria automobilística: a liderança da Fiat, por Luis Nassif

Fiat tem 24,43% do mercado de automóveis e 50% do mercado de comerciais leves.

Sérgio Nobre: Bolsonaro quer concluir serviço sujo com nova reforma trabalhista

Proposta do GAET só é boa para os patrões. Precariza o trabalho, cria insegurança jurídica e tira dos sindicatos a tarefa legítima de representação coletiva da classe trabalhadora

Vem aí o novo bug do milênio, o da Libor, por Luís Nassif

Os reguladores têm desencorajado a emissão de novos instrumentos vinculados à Libor a partir de janeiro de 2022.

De 480 mil empregos formais fechados em 2020, 96,4% foram perdidos por mulheres

Levantamento da RAIS mostra aumento da desigualdade de gênero no mercado de trabalho. Para secretária de Mulheres da CUT, números são reflexo do governo Bolsonaro que não tem políticas públicas para elas

A remuneração do trabalho: golpe e pandemia, por Adalmir A. Marquetti e Alessandro D....

A defesa da renda dos capitalistas combinou-se com os efeitos da crise de pandemia, acelerando a deterioração das condições salariais dos trabalhadores