Bolsonaro usou helicóptero para agendas não oficiais, sem informar gastos públicos

O mandatário fez percursos em helicóptero ao menos 5 vezes nas últimas duas semanas. Somente um foi um deslocamento a compromisso oficial

Foto Reprodução

Jornal GGN – O presidente Jair Bolsonaro aumentou consideravelmente o uso de helicópteros para se deslocar, sem informar os gastos públicos empenhados e, em sua maioria, para agendas não oficiais. A informação é de levantamento feito por reportagem do Uol, que identificou que o mandatário fez percursos em helicóptero ao menos 5 vezes nas últimas duas semanas. Somente um foi um deslocamento a compromisso oficial.

Os outros quatro deslocamentos em helicóptero foram para sobrevoar as manifestações de bolsonaristas com pautas antidemocráticas, contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF), nos dias 24 e 31 de maio, para ver o lançamento de um foguete, em Goiás, no dia 6 de junho, para acompanhar uma operação da polícia rodoviária, no dia 30 de maio, e para ir a uma lanchonete em Abadiânia, em Goiás.

O único compromisso de agenda oficial foi a ida à inauguração do hospital de campanha, no dia 5 de junho, em Águas Lindas, de Goiás.

O uso do helicóptero foi justificado pelo governo para aumentar a “segurança de Bolsonaro e ao interesse de cobrir distâncias maiores em bem menos tempo”, escreveu o jornal, segundo informações de interlocutores.

Os gastos para isso? Não foram informados. A Secretaria de Comunicação do governo não respondeu, e o Gabinete de Segurança Institucional disse que “não se manifesta sobre assuntos que envolvem a segurança presidencial”.

A reportagem tentou calcular o gastos do voo, com combustível e demais taxas. A fabricante da aeronave VH-36, modelo do helicóptero presidencial, Helibras, tampouco informou os custos, alegando “confidencialidade contratual”.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

7 comentários

  1. Acaba de sair do forno mais uma pesquisa qualitativa da socióloga Esther Solano, professora da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e da Universidade Complutense de Madri, com eleitores de Jair Bolsonaro em 2018, desta vez focada em como o presidente e seu governo estão sendo vistos por quem o elegeu e não nas razões do voto, como em seus estudos anteriores

    https://epoca.globo.com/guilherme-amado/pesquisa-aponta-filhos-truculencia-como-fator-de-arrependimento-no-voto-em-bolsonaro-1-24474000

    • retrato de uma cidade-estado que Leva essa imprensa PODRE a sério. um presidente que em 1 ano e meio não fez absolutamente NADA ainda é idolatrado! enquanto isso, nosso país está indo a bancarrota! pior, somos PÁRIA internacional! e em Setembro, QUANDO A ONU DETONAR O BRASIL NO MUNDO, a falência é questão de tempo. triste.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome