Não é só com Lula: Moro também foi chamado de parcial e bateu boca com defesa da OAS

A narrativa para blindar a Lava Jato esconde as violações de Moro ao Código de Processo Penal durante o julgamento do ex-presidente no caso triplex. Mas a questão é que Lula não é o único a reclamar dos abusos praticados pelo juiz. Moro também atuava como acusador e teve excessos denunciados por advogados da OAS

Jornal GGN – A velha mídia, com apoio de cegos entusiastas da Lava Jato, tem semeado a ideia de que a defesa de Lula tem atacado Sergio Moro e membros da força-tarefa porque a única saída é politicar o processo, já que não há condições de provar a inocência do ex-presidente.

“Lula quer ganhar no grito”, publicou IstoÉ no dia 16. Réu cinco vezes, “Lula tem adotado a estratégia de radicalizar nos embates com Moro”, escreveu a Folha, dia 15. “Lula está armando um espetáculo circense para mostrar aos desavisados que o Mal cooptou a Justiça”, ironizou o Estadão, em outubro passado, quando os advogados do petista questionaram a intimidade entre Moro e o desembargador do Tribunal Regional Federal que revisa suas decisões.

A construção de uma narrativa para sabotar a defesa de Lula e blindar a Lava Jato a qualquer custo esconde deliberadamente as violações de Moro ao Código de Processo Penal durante o julgamento do ex-presidente no caso triplex. Mas a questão é que Lula não é o único a reclamar dos abusos praticados pelo juiz símbolo da Lava Jato. A sentença assinada por Moro, em agosto de 2015, contra a cúpula da OAS, está recheada de reclamações sobre a parcialidade do magistrado, que ele mesmo fez questão de registrar e rebater no ato de condenação.

Incompetência para julgar o caso, suspeição em relação aos réus, interpretação subjetiva da lei e atuação em prol do Ministério Público durante as audiências de testemunhas (ora fazendo perguntas que fogem ao escopo da denúncia, ora obstruindo o trabalho dos advogados) são alguns dos apontamentos feitos pela banca que defendeu Leo Pinheiro, Agenor Franklin Magalhaes, Mateus Coutinho, José Ricardo Nogueira e Fernando Augusto Stremel da acusação de pagamento de propina por contratos da OAS com a Petrobras.

Até mesmo “impaciência com questionamentos dirigidos às testemunhas na audiência” foi anotado contra Moro. No caso, a defesa denunciou episódio que ocorreu durante a oitiva do delegado Márcio Anselmo – o mesmo que indiciou recentemente Lula por propina supostamente paga pela Odebrecht.

Os advogados, segundo o despacho de Moro, teriam feito uma série de questões ao delegado sobre grampo em aparelho Blackberry sem observância a um tratado de cooperação internacional entre Brasil e Canadá. A ideia da defesa era aplicar a teoria do fruto podre: provas produzidas a partir de uma interceptação irregular não poderiam ter sido ser anexadas ao processo.

Moro indeferiu as perguntas, da mesma maneira que impediu a defesa de Lula de abordar um elo suspeito entre a força-tarefa da Lava Jato em Curitiba com autoridades dos Estados Unidos, durante as audiências do caso triplex. Moro assinalou que indagar o delegado Anselmo sobre a “validade da interceptação telemática do aparelho Blackberry” era “impróprio”.

No triplex, Moro aproveitou a audiência do ex-senador Delcídio do Amaral para fazer perguntas sobre a participação de Lula numa suposta tentativa de comprar o silêncio de Nestor Cerveró. A defesa protestou porque isso não está relacionado com o apartamento no Guarujá. Ao contrário: uma ação penal sobre o tema já corre na Justiça de Brasília. O mesmo aconteceu com o sítio de Atibaia.

No caso da OAS, Moro também recebeu reclamações por fazer perguntas que fogem ao objeto da denúncia que tinha em mãos. Mas o magistrado considerou que sua postura era regular, pois as indagações ajudariam a criar um “contexto” necessário ao julgamento. Em um trecho do embate com os advogados da empreiteira, Moro chegou a mandar um dos profissionais calar a boa. A desculpa do “contexto” foi reciclada no processo de Lula.

O INFERNO SÃO OS OUTROS

Para Moro, porém, “se alguém foi arbitrário na tomada dos depoimentos não foi o julgador, mas sim a Defesa com sua insistência em formular e repetir quesitos impróprios sobre questões jurídicas, ou ainda em ‘indeferir’ quesitos do Juízo ou ainda em adotar postura ofensiva contra a testemunha e imprópria em relação ao Juízo.”

Recentemente, o juiz repetiu a fórmula de taxar a defesa de inconveniente com Juarez Cirino. Moro chegou a dizer que tinha poder para cassar a palavra do advogado, porque ele não parava de apresentar “questões de ordem” – que devem, obrigatoriamente, ser ouvidas e registradas pelo magistrado, ainda que indeferidas.

Moro também registrou na sentença da OAS que achou a defesa dos empresários “ofensiva” não só com o Juízo, mas também com a autoridade policial e o Ministério Público. “(…) até mesmo nessas peças finais, quando utilizam expressões ‘justiceiro’ ao referir­se ao julgador, ou quando o acusam falsamente de ter ‘manipulado’ a competência para o feito, ou na peças do evento 809 dos autos ao sugerir que o juiz teria prevaricado (‘não se tendo notícia de quais foram as providências tomadas por Vossa Excelência – que, vale dizer, é ágil na tomada das que beneficiam a PF e o MPF’), e isso quando a questão suscitada pela Defesa já havia sido objeto de decisão anterior do Juízo, como apontado na decisão do evento. A mesma postura inapropriada pode ser identificada quando alegam, levianamente, a prática intencional de fraudes pela autoridade policial ou pelo Ministério Público Federal na condução das investigações.”

Ao finalizar o capítulo da sentença dizendo que não foi parcial nem deu motivo para queixas nesse sentido, Moro avaliou que “a advocacia pode ser combativa, mas deve-­se, por mandamento legal e mesmo por profissionalismo, evitar ofensas parte a parte, não havendo necessidade de que a argumentação defensiva seja contaminada por estereótipos ou excessos retóricos ofensivos.”

A defesa também condenou nas alegações finais o fato de Moro sair na imprensa fazendo juízo de valor sobre a Lava Jato, usando da popularidade que adquiriu durante a operação.

Moro respondeu a todas as questões da mesma maneira que a mídia tem enquadrado a defesa de Lula: classificando o que deveria ser uma discussão sobre abuso de autoridade como a simples politização do processo por parte de quem sabe que vai ser condenado.

“Na realidade, aqui há apenas uma tentativa da Defesa dos executivos da OAS de desviar, por modo que reputo reprovável, o foco das provas contra os acusados para uma imaginária perseguição deles por parte da autoridade policial, do Ministério Público e deste Juízo. O conteúdo das alegações finais da Defesa, quase vazio em relação a fatos e provas, é, aliás, esclarecedor a respeito da postura da Defesa em todo o processo no que se refere ao mérito.”

No final, Moro condenou todos os réus da OAS. Incluindo Mateus Coutinho. O TRF-4, ao rever a decisão, sinalizou que o ex-executivo foi sentenciado sem provas suficientes.
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

38 comentários

  1. Esse é o desM de sempre. Quem

    Esse é o desM de sempre. Quem acompanhou – e acompanha sua atuação – seus juízos sempre encontrará – antes de qualquer evidência, prova e indício – sua vontade de se fazer justiceiro. Trata os advogados como criminosos. Trata qualquer réu como criminoso. Nunca escuta, nem lê e, portanto, considera as peças defensivas, tratando-as como meros papéis do lixo. Só vale a acusação e a sua condenação. Mais infantil, impossível. Como agora encontrou um mpf que se vale de seus “traumas infantilóides”, o grupo deita e rola sobre a democracia, o direito e a justiça. País merreca é isso.

  2. Vai pedir asilo na patria mãe

    Vai pedir asilo na patria mãe dele, os EUA, já,já…..

    Lá, como os yankees não dão valor aos estrangeiros, talvez consiga alguma latrina em Miami para fazer faxina.

    • não é exatamente um asilo mas

      não é exatamente um asilo mas será regiamente recopensado. A esposa já foi na frente para “acertar os detalhes pessoais”  e ele irá logo após com direito a estudo no tio SAM. Aposto uma bala de menta que durante este ano ele será treinado em técnicas de espionagem pela cia e voltara para o brazil com missão já certa!

      • Regiamente recompensado e com

        Regiamente recompensado e com direito a estudo no Tio Sam depois da missão cumprida?

        Sei não. Tio Sam não é assim tão generoso, não se constrange em descartar colaborador ao menor incoveniente. Pode até tolerar a residência em seu território. Mas sem paparicos, sem convescotes, sem prêmios, coisas de etapas anteriores que não se repetem. Desconfio que em breve teremos mais um tuiteiro.  

  3. Em resumo: todos os processos

    Em resumo: todos os processos presididos podem, e devem, ser revistos no futuro. Se daqui a dois, três, cinco, dez, vinte anos, trata-se de pormenor. O importante é que após isto ele seja realocado no seu devido lugar: o esquecimento. Não citei a manjada expressão “lixo da história” porque pessoas como ele não possuem qualquer merecimento para entrar na mesma; nem como lixo. Estamos tratando, afinal, de um déspota cínico que se aproveita dessa pequena breja aberta por um contexto de insanidades para obter fama e notoriedade.

    O “juiz” Moro não foi apenas um acidente nessa cadeia de acontecimentos que vão performar essa conjuntura atípica. Ele faz questão de aludir que se preparou, sim, para ela. O que é comum, ressalte-se, a todo ambicioso à busca de notoriedade. Estão sempre de prontidão para emergir do fundos do palco para o proscênio. O derradeiro e o mais grandioso ato, para a consecução dessa sina, será a prisão de Lula, hoje seu único e acintoso êmulo. 

    Resta a tristeza de assistir instituições como a imprensa, mesma que só em parte, incentivar e afiançar aventureiros da espécie única e exclusivamente induzida por rancor ideológico. Uma instância  que a depender da situação e dos personagens pode ser o esteio para uma Democracia plena, ou, ao contrário, a indutora de um simulacro. 

    Papel especial nesse enredo de opróbrios cabe ao Supremo Tribunal Federal. Desnecessário dar as razões porque óbvias demais. 

     

  4. O juiz pode até ser déspota,

    O juiz pode até ser déspota, acusador e parcial até a raiz dos cabelos, o que não isenta os caros e incompetentes tribunais superiores que só existem para reavaliar a atuaçãod a primeira estância; se atua com tal liberdade é por que os tribunais supreiores são lenientes ou cumplices…..

  5. Silêncio da OAB

    O que grita alto nestas questões é a falta de notícia de algum tipo de ação da OAB ou de outras entidades de advogados em defesa de seus filiados que vêm sendo desrespeitados desde o início desta Farsa com script pré-definido. Vi o vídeo de muitas audiências e em todas a defesa foi desacatada e o pretenso “juiz” fez papel de acusador.

    No caso da omissão da OAB ressalte-se que as anuidades que cobram dos advogados por ela credenciados são bem altas.

  6. Réu no ataque entrega a defesa às moscas

    Réu ataca só na cabeça desse tucano togado idiota. Por acaso algum réu reconveio?

    No bailarino metido a juiz, pegaria melhor um burro com viseiras togado, e não um tucano togado. Se bem que todas essas penosas são burras com as viseiras, né?

    Defesa deve ser ampla, não cerceada. Até um burro sabe disso, menos aquele asno de curitiba. Paciencia, o brasil é conhecido por suas bailarinas, não por seus juristas. Os nossos juristas, com raras e, claro, honrosas exceções, gostam mesmo é de rebolar na boquinha da garrafa, revezando com promotores e outros babacas de igual naipe

  7. Moro não precisa respeitar

    Moro não precisa respeitar Código de Processo Penal. A Rede Globo já o autorizou a passar por cima das leis para prender o Lula.

    O Torquemada do Paraná fará tudo que lhe permitirem e também o que não lhe permitirem, pra isso.

  8. Loro, o deslumbrado…

    Frequenta agora as festas do Grand Monde. Em breve, estará na porta estacionando os carros….Deveria saber que a grande roda da História  não  para de girar e que todos estes que estão sendo justiçados por ele, não  esquecerão jamais !

  9. ponta de flecha
    Esse juiz Sérgio Moro é a ponta de uma flecha, na qual ainda, vem junto as demais partes como a haste, o apoio de lançamento, o arco e o atirador, que persegue um único alvo.

  10. Não existe ser humano

    Não existe ser humano imparcial. Cada um usa a sua parcialidade de acordo com as suas conveniências e proveitos. Não é só por ser um juiz que um cidadão vai abrir mão do seu livre arbítrio, muito pelo contrário. Vivemos uma plena democracia, com total liberdade de expressão para estarmos aqui descendo o cacete ou apoiando um juiz. Prá frente Brasil!

  11. Dei uma olhada na série da Record, Terra Prometida

    Da mesma forma que a Majestade do Reino de Ai quer capturar Ula, a nossa Excelencia Jurista Curitibista quer capturar o Lula. Mas ela tem comido uma caxorra ensossa, em razão da meninada não dar água a pinto. No final, acho que, se ainda houver juízes em Berlim, a caneta vai vencer a espada e ganhar a guerra, inobstante já tenha perdido tantas batalhas.

  12. Juizeco

    Empreiteiras  todas elas supostamente mega  corruptoras contraram advogados a peso de ouro para enfrentar o juizeco. Tenho dó do Marcelinho  e companhia.

  13. Onde se precisa de socorro Moro è vingança

    O Sérgio Moro é um cara perseguidor e vingativo, daquele tipo que se o seu carro colidir e você ficar seriamente ferida, precisando de socorro urgente, o Moro não te socorre, ele vai perseguir o suposto culpado, perseguindo-o de arma na mão, engatilhada. O Bicho é tontão. Vai ganhar uma banana dos gringos no juízo final

  14. Arbitrariedades?

    Penso que estas “arbitrariedades” praticadas pelo Dr. Moro são comandadas pela Mídia e PIG.

    Toda vez que se registrar este procedimento, “gravado e indeferido” deve servir de munição para a globo fazer uma MATÉRIA  JORNALÍSTICA  defendendo seu pupilo e jogando a culpa nos réus.

  15. Danos eternos

    Outro dia re-assistindo o filme Assassinato no Orient-Express, a solução encontrada pelo detetive francês Poirot, personagem da Agatha  Christie, em conjunto com o dono da ferrovia, foi ou entregar os doze passageiros assassinos para a justiça tcheca ou aceitar as evidências “plantadas” pelos assassinos, de um trabalhador da ferrovia, que evadiu-se do local do crime. Não vou spoilear para quem ainda não assistiu.

    A ensandecida dos pinheirais faz o contrário, primeiro escolhe os autores e após sai doidinha procurando um crime para encaixar os já previamente condenados. O caso do Palocci seria hilário não fosse trágico. Tá preso acusado de um crime que não cometeu e que foi “inocentado” pelo dedodurismo da vaza-a-jato. Solução: arranjou-se outro crime em menos de 24hrs para enquadrar o já condenado para que permaneça nas masmorras curitibanas.

    São tempos sinistros. Cair na mente e mãos de alguém que tem problemas de sexualidade mal resolvida é como as armas e artefatos da primeira grande guerra que foram criadas para causar e infligir aos cadáveres o maior dano possível e caso estivessem feridos restavam inutilizados.

     Ô vida!

  16. O BRASIL COVARDEMENTE SUBJUGADO A SELVAGERIA JURÍDICA POLITICA

    Não há espaço para duvidar que por traz da operação lava jato há a organização política e jurídica do PSDB, nada lhes vem ao caso, passam feito fantasmas sobre as acusações sem serem incomodados, foi notório as fotografias do juiz Savonarola com o presidente de um partido sorrindo e cochichando em caras e bocas, presidente esse super delatado na operação. O juiz Savonarola pode sim ser considerado parcial ante ao que é visível ao comum, um cientista político levantou a hipótese que a operação jurídico/midiático/policial há uma coordenação extremamente perigosa por traz disso tudo. Sendo o povo patrão desse bando de come e dorme em que a maioria ganham acima do teto com SUPER SALÁRIOS, acho que é preciso enquadrar essa turma e fazer nos dá a informação correta, não é possível que dentro da PF e justiça não tenha pessoas comprometidas com verdade inteira e não meias verdades e que não desfaça esse nó, essa conjuntura que jogou o país na lama e joga água benta em corruptos delatados ou sorrir com eles em festas de empresas jornalísticas por títulos ou prêmios suspeitos. O Brasil foi destruído por justiceiros que se dizem fazer justiça e que joga os brasileiros no desemprego para favorecer justamente os corruptores e sonegadores que fazem parte da elite empresarial que abocanha e sugam essa nação a mais de centenas de anos. Dessa elite empresarial não há nenhum pobre, só milionários, e o povo cada vez mais pobre. Estava analisando uma reportagem que falava dos gostos gastronômicos de um juiz, mais de 95% da população não sabe nem que comida é aquela, quiçá sonhar comer o que para nós nem existe. É triste ver artistas Rouanet velhacos que ganham veículos de políticos amigos e atores sem sal, quase tudo suprido com dinheiro público despejado a rodo nos conglomerados famigliares de comunicação, artistas estes feitos pela fama fácil da imposição da mídia encontrando no punir o povo razão para fazer seus discursos extremos e odiosos, expressados na apologia falsa da livre expressão, mas na verdade são pontualidades divisórias e apologia ao ódio e a divisão extrema.  As forças armadas não deveriam tomar o poder, mas bem que poderia colocar toda essa turma que dividiu o Brasil na cadeia, eles são mais perigosos até que corruptos pois coloca o pais na eminencia da violência e fragilidade. As forças armadas devem proteger o Brasil dessa turma pois quem tenta dividir uma nação é terrorista e nisso tem coisas secretas envolvidas e que não consta na constituição tal poder para subjugar uma nação com se tem feito. Afinal porque essa pressa dos usurpadores em vender ou doar o patrimônio publico, quem está por tras disso tudo? As forças armadas devem saber e porque não agem?

  17.  
    Este juizeco de merda

     

    Este juizeco de merda quando cumprir o período de cana atrás das grades. Por certo, os irmãos metralhas seus atuais mentores, donos da rede globo de trapaças, retribuirão o serviço sujo prestado com tanto denodo descolando um contrato para o fascistinha dublar as animações do Pato Donald da Disney. A voz de taquara rachada do cabra, ao menos pra isso, pode prstar.

    Orlando

    • perfeito.
      aqui nos corredores

      perfeito.

      aqui nos corredores os 3 patetas são os verdadeiros irmãos metralha…rádio tamanco alerta.

      é tão interessante como um certo tipo de gente sempre acusa os outros doq ele mesmo fez e quer seguir fazendo sozinho. Ler livros de história me fez bem, estudar muito fez muito bem. Conversar com todo tipo de gente então…. nem se fala.

      não vai levar 21 anos de novo.

  18. Ontem, li, com uma raiva

    Ontem, li, com uma raiva brutal, que a esposa desse sujeitinho já se mudou para os USA. Se for verdade, é mais um escândalo para a conta desse pretenso juiz tucano que está em uma saga violenta de prender Lula e depois se evadir para a terra do Tio Sam com o sentimento de dever cumprido…………….Que País é este?? Esse indivíduo não será penalizado??

  19. ESSA FOTO ERA PARA MOSTRAR AO EMPRESARIADO A INIMPUTABILIDADE.

    Essa foto mostraria ao empresariado e corruptos afins envolvidos que eles não serão punidos, essa foto é auto explicativa. O cara está conosco. Ela acalmou nos corruptos e os que estavam com medo e estancou a derrubada do usurpador. O juiz sabe que será preso e não terá como pagar indenizações, também está tentando se proteger com essa turma. O rombo no Brasil causado por essa operação foi galáctico. Poderia sim ter punido os corruptos sem quebrar o Brasil e sem desempregar os trabalhadores e passaram informações da Petrobras a outro país ilegalmente.

  20. Ontem, li, com uma raiva

    Ontem, li, com uma raiva brutal, que a esposa desse sujeitinho já se mudou para os USA. Se for verdade, é mais um escândalo para a conta desse pretenso juiz tucano que está em uma saga violenta de prender Lula e depois se evadir para a terra do Tio Sam com o sentimento de dever cumprido…………….Que País é este?? Esse indivíduo não será penalizado??

  21. Há informações de que sua

    Há informações de que sua esposa já está morando nos EUA.

    Curioso, com que dinheiro será ? Ninguem questiona, por que ?

    Será que um funcionário público e uma advogada obscura têm condições financeiras para isso ?

    Curioso né, porque não mostram os vencimentos do salvador da pátria ? Imaginem se descobrirmos que o salvador está levando um por “palestras” ou “consultorias” ?

     

  22.  Do Facebook da cantora Zelia

     
    Do Facebook da cantora Zelia Duncan “Quando percebeu que os 100 maiores captadores da Lei Rouanet eram tucanos,Moro mandou parar a investigação”.Vocês querem que eu comente o que?Trata-se de um cretino na forma ampla,geral e irrestrita.A batata dele está assando.A mulher já vazou.Os dias dele estão contados.

  23. Mais do que um simples detalhe sonoro.

    Um detalhe, mas que diz muito.

    Agentes provisoriamente poderosos, imbricados nos processos em curso da grande confusão que vivencia o país, ancelmo e sérgio chamam a atenção pela tonalidade, a sonoridade aguda e titubeante de suas vozes.

    Ambos, apenas ouvidos, se mostram frágeis, atemorizados, intimidados mesmo, pela posição que galgaram.

    Estariam eles surpresos, porque não sabiam que era tão fácil alcançar tal notoriedade?

    Talvez estejam, ancelmo e sérgio, temerosos, porque, no íntimo, reconhecem para si mesmos que subiram rápido demais, de forma inconsistente, calcados em métodos que, sabem, os levaram não de volta à obscuridade e ao anonimato a que pertenciam, mas a outra posição inferior de completa rejeição, condenação e penalização pública.

    Uma voz realmente fala mais do que ela é.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome